SMetal

Imprensa

Campanha Salarial

G10 e três sindicatos patronais ainda não assinaram a CCT

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2015 - 11:28 - Atualizado em 27/12/2016 14:19
Imprensa SMetal

,
Aprovado: Trabalhadores da Wyda aprovaram, em assembleia dia 9, o acordo salarial e o de compensação de folgas
Para finalizar a campanha salarial dos metalúrgicos este ano, faltam o Grupo 10 e os sindicatos patronais que representam as autopeças (Sindipeças), de laminação e trefilação (Sicetel) e de condutores elétricos (Sindicel).

Em Sorocaba, porém, várias empresas desses setores já firmaram acordo direto com o Sindicato dos Metalúrgicos.

O Grupo ZF/Bosch/Metal Borracha continua sendo uma das poucas exceções do segmento de autopeças, pois não fez acordo diretamente com o SMetal e, apesar de ser do G3, repassou os reajustes previstos no G8 aos funcionários.

Mesmo no G10, metalúrgicas da região têm entrado em acordo com o SMetal. Foram os casos da Esprom e da Kiosay, em Piedade, que cederam reajuste salarial de 12%, sendo 10% em setembro e 2% em janeiro.


Wyda Embalagens

Alguns acordos locais têm também superado os parâmetros estaduais. Na Wyda Embalagens, do G8, em Sorocaba, trabalhadores conquistaram os 9,88% de reajuste, referentes à inflação, em parcela única, retroativos a 1º de setembro.

O acordo estadual do G8 prevê o parcelamento do índice em duas vezes (7,88% em setembro e 2% em fevereiro). Apenas os salários mais altos na Wyda, cerca de 40% do quadro de funcionários, terão o reajuste parcelado, conforme o acordo estadual.

Na mesma assembleia que aprovou o acordo salarial, na segunda-feira, dia 9, os trabalhadores da Wyda aprovaram um calendário de compensação dos dias que vão folgar no final deste ano.

Deixe seu Recado