SMetal

Imprensa

Palestra no SMetal

Frei Betto: 'Guardemos o pessimismo para dias melhores'

“Somos todos feitos de matéria estelar porque o aquecimento das partículas subatômicas é o que resultou na formação dos átomos, das moléculas, na manifestação da vida e isso faz com que sejamos portadores da história do universo. Trazemos o pó das estrelas em nosso organismo. Temos 13.7 bilhões de anos, na medida em que os átomos não se perdem, mas se transformam”.

Sexta-feira, 28 de Junho de 2019 - 09:35 - Atualizado em 03/07/2019 15:13
Imprensa SMetal

frei, betto, smetal, palestra, espiritualidade, consumismo, Foguinho/Imprensa SMetal
Em palestra no SMetal, Frei Betto criticou os consumismo e falou da importância de criar comunidades de nutrição espiritual na luta por um Brasil melhorFoguinho/Imprensa SMetal
Frei Betto fez o lançamento nacional da obra “Fé e Afeto: espiritualidade em tempos de crise” (Ed. Vozes) no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) nesta quinta-feira, dia 27.

Para um público  de aproximadamente de 150 pessoas, o autor de mais de 60 livros, editados no Brasil e exterior, que nasceu em Belo Horizonte, abordou a experiência de fé, “de cultivar a riqueza da subjetividade, em contato com algo que vai além de nós. Pode ser o cuidado com a natureza, a confiança que une um casal”.

Ele falou também sobre as “redes digitais” e da importância do cultivo da espiritualidade diante do sistema em que vivemos.

“Nesse momento de crise, de turbulência, eu chamo redes digitais e não sociais, porque muitas vezes, instigam muita hostilidade. Nesse clima que vivemos hoje, como instiga a tolerância, o acolhimento. Por quê? Porque sempre houve diferenças, o que não havia era essa socialização das diferenças. Vamos nos tribalizando dentro de um clube que fala o mesmo dialeto que eu gosto de ouvir. E todo aquele que fala outro dialeto é considerado inimigo e deve ser executado (deletado). O cultivo da espiritualidade tem a ver diante essa visão crítica do sistema em que vivemos".

frei, betto, sorocaba, smetal, auditório, Foguinho/Imprensa SMetal
Cerca de 150 pessoas participação no lançamento nacional da nova obra de Frei Betto, no SMetal SorocabaFoguinho/Imprensa SMetal

Permeando o debate da espiritualidade nessa época de crise, Frei Betto alertou para a relação com o consumo, que se aproveita do slogan da felicidade. “No nosso ímpeto mais íntimo sempre procuramos o nosso próprio bem e o sistema sabe que todos os seres buscam a felicidade". Por isso, ele explica, que o sistema tenta nos incutir que quanto mais buscarmos símbolos consumistas, mais perto estará de ser feliz. Mas o desejo humano é infinito.

Ele fez críticas também ao consumismo na sociedade atual. “Uma cidade quando queria status erguia uma Catedral, hoje erguem uma catedral do consumo, o shopping. E para ir ao shopping não dá pra ir com qualquer roupa, tem que ser com roupa de missa de domingo”, comparou.

Daí, a importância, independente de religião, de se buscar a experiência da espiritualidade, da transcendência. “A espiritualidade transcende o ego e promove a vida e o bem”, apontou entre as diferenças que discorreu sobre religião e espiritualidade.

O frade dominicano, que também é jornalista, concluiu sua palestra falando sobre a importância de criar comunidades de nutrição espiritual, “que incutam em nós a coragem para lutarmos por um Brasil e um mundo melhor”.

Após a palestra de uma hora, Frei Betto respondeu perguntas do público e autografou os livros. Confira aqui galeria de fotos.

Deixe seu Recado