SMetal

Imprensa

Irregularidades

Flex demite e SMetal encontra erros em homologações dos trabalhadores

Em alguns casos, faltou a observância de direitos da Convenção Coletiva, como o pagamento da multa por dispensa do retorno das férias

Quinta-feira, 07 de Fevereiro de 2019 - 10:19 - Atualizado em 07/02/2019 10:39
Imprensa SMetal

flex, rescisão, homologação, sorocaba, smetal,, Arquivo/Foguinho Imprensa SMetal
A Flex tem cerca de 3800 trabalhadores, fabrica eletroeletrônicos e fica no bairro Iporanga Arquivo/Foguinho Imprensa SMetal
Apesar do faturamento da Flex só crescer no Brasil, a empresa demitiu mais de 200 trabalhadores no mês passado. Entre elas, R.A, que prefere não ser identificada. Ela conta que trabalhou por dois anos e meio na fábrica e quando precisou ficar com o filho, de cinco anos, que estava doente, levou atestado e afirma que houve descaso por parte da chefia. “Logo depois me mandaram embora”.

No ano fiscal de 2018, o faturamento da Flex, no Brasil, subiu para U$ 2,5 bilhões de dólares, o equivalente a R$ 9,25 bilhões. Em 2016, foi U$ 1,84 bilhão e, em 2017, U$ 1,90 bilhão.

Para garantir que os metalúrgicos recebam os direitos devidos os dirigentes do Sindicato conseguiram negociar para que as homologações ocorressem na entidade. Dessa forma, o SMetal garantiu o agendamento da maioria dos trabalhadores demitidos da Flex nesta segunda, 4, e terça, 5.

Algumas ressalvas foram feitas durante as homologações, como a falta do pagamento da multa por dispensa do retorno das férias e quanto a estabilidades de doença ocupacional e de acidente de trabalho, previstos na Convenção Coletiva.

smetal, homologação, sindicato, smetal, , Arquivo/ Foguinho Imprensa SMetal
Para garantir que os metalúrgicos recebam os direitos devidos, os dirigentes do Sindicato conseguiram negociar para que as homologações ocorressem na entidadeArquivo/ Foguinho Imprensa SMetal
O advogado do SMetal, Marcio Mendes, explica que a homologadora do Sindicato verifica tudo o que está sendo pago, além de verificar direitos que estão na Convenção Coletiva de Trabalho e em Acordo Coletivo de Trabalho, como, por exemplo, a multa do retorno das férias, se a parcela de PPR está correto, etc. Após toda a verificação, se houver alguma verba que esteja sendo paga de forma errada, a homologadora faz a ressalva no próprio TRCT (Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho), o que evidencia o equívoco no pagamento de alguma verba, assim como a inobservância de algum direito.

O secretário de organização do SMetal, Izídio de Brito, lembra que com a Reforma Trabalhista não é mais obrigatório realizar a homologação no sindicato, mas para que os metalúrgicos não sejam prejudicados o SMetal garante, por meio das negociações com as empresas, que o ato solene da homologação seja realizado na entidade e a conferência e as ressalvas sejam feitas.

“Em todos os casos onde foram encontrados erros os trabalhadores foram alertados e orientados para que possam garantir o efetivo pagamento dos direitos”, afirma o dirigente.

Os dados sobre faturamento da Flex estão no Relatório Anual mundial (Annual Report) de 2018, documento público, que a Flex disponibiliza aos acionistas, no qual também consta que o faturamento do Brasil representa 10% das vendas globais.

 

Deixe seu Recado