SMetal

Imprensa

Acordo para todos

FEM/CUT define estratégias para concluir campanha salarial

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2016 - 15:58 - Atualizado em 27/12/2016 15:29
Imprensa SMetal
,

Sindicatos filiados à Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT (FEM) estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, dia 23, na sede do SMetal Sorocaba, para traçar estratégias de conclusão da campanha salarial. O objetivo é garantir reajuste salarial e cláusulas socais da Convenção Coletiva para 100% da categoria no estado, formada por cerca de 200 mil metalúrgicos em 13 bases sindicais ligadas à FEM.

O presidente da FEM, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão, estima que 90% da base da Federação já tenha garantido acordos da campanha salarial desde setembro, quando venceu a data-base da categoria. "Já são 180 mil metalúrgicos com reajuste nos salários e Convenção Coletiva garantidos, mas não vamos parar a campanha até que os acordos beneficiem 100% dos trabalhadores, em todas as fábricas de todas as cidades onde o sindicato é filiado FEM/CUT", afirmou o dirigente após a reunião desta quarta.

Luizão disse que vai continuar buscando a negociação estadual com os grupos patronais que ainda não definiram a campanha salarial e orientou os sindicatos a continuarem pressionando as empresas.

"A pressão dos sindicatos sobre as empresas é importante por dois motivos: ela força o empresário a fechar acordo local ou faz com que ele pressione o seu sindicato patronal a negociar a Convenção estadual", explica Luizão.

Justiça e MP

Além de continuar buscando o acordo negociado, a FEM também estuda acionar a Justiça do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho para que os sindicatos patronais garantam a Convenção Coletiva para toda a categoria, incluindo a reposição da inflação nos salários, que está acumulada em 9,62% de setembro de 2015 a agosto de 2016, segundo o INPC/IBGE.

Os grupos que ainda não garantiram acordos nesta campanha salarial são o G3, G10 e parte dos sindicatos patronais que compõe o G8.

Além do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região, a reunião no SMetal contou com a participação de dirigentes das bases regionais da FEM em Itu, Salto, ABC, Bauru, Cajamar, Taubaté, São Carlos e Pindamonhangaba.

Além desses, também fazem parte da FEM os sindicatos da categoria em Matão, Araraquara, Monte Alto e Itaquaquecetuba.

Próximas rodadas

Luizão informou que tem uma rodada de negociações marcada com o G3 e vai fazer novas tentativas de diálogo com o G10 e os sindicatos do G8. Mas ele ressaltou que o G10 sequer sentou à mesa nos últimos meses para fazer qualquer proposta de acordo.

Tanto os acordos firmados pela FEM quanto os acordos por fábrica têm garantido, no mínimo, a reposição dos 9,62% de inflação nos salários, além da renovação das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria.

A reunião no SMetal foi aberta com uma explanação do jornalista, cientista político e ex-ministro dos Direitos Humanos Paulo Vannunchi, que fez uma análise do cenário econômico, social e político do Brasil.

O sindicatos da FEM voltam a se reunir dentro de 15 dias para fazer nova avaliação dos acordos, das negociações e das demais providências debatidas na reunião desta quarta. O local do próximo encontro ainda não está definido.

Deixe seu Recado