SMetal

Imprensa

Prevenção

Empresas metalúrgicas estão com processo eleitoral para cipeiros

Entenda a importância da função da CIPA e participe dessa ferramenta que visa a Segurança e Saúde do trabalhador

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2019 - 11:08 - Atualizado em 22/01/2019 14:51
Imprensa SMetal

,
André é cipeiro na Gerdau, em Araçariguama, desde agosto do ano passado.
Algumas empresas da base do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) estão com eleições para Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). Schaeffler, Ecil Produtos, Vertiv, Dana e Rev Brazil Adaptação Veicular estão entre elas.

“Nada tem mais valor do que retornar íntegro para os braços da família após a jornada de trabalho”, afirma o metalúrgico André Rogério da Silva, 40 anos, que trabalha na Gerdau, em Araçariguama.

Com esse pensamento e há 13 anos trabalhando na fábrica, André se candidatou e foi o mais votado membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), em eleição ocorrida em agosto do ano passado. “Minha maior motivação foi de ter a oportunidade de ajudar todas as áreas. A meta é zero acidente sempre”, afirma.

O secretário de organização do SMetal, Izídio de Brito, que é trabalhador da Metalac, explica que na época em que foi cipeiro, entre os anos de 1991 e 1992, a empresa estava mudando o modelo de produção do Fordismo para o Toyotistmo.

“Queriam instalar ilhas de produção, nas quais os trabalhadores teriam que desempenhar várias funções. Lutamos para que a fábrica não eliminasse postos de trabalho”, relata o dirigente.

Para Izídio, a CIPA tem uma importância na Segurança e Saúde do Trabalhador que vai além do uso de equipamentos de proteção individual (EPI). “Um dos problemas que enfrentamos também foi o ruído. A reivindicação tem que ser para que o meio ambiente do trabalho não seja prejudicial aos trabalhadores”.

Com a implantação da Reforma Trabalhista e da deliberada precarização do trabalho por parte do governo, que recentemente, acabou até com o Ministério do Trabalho, torna-se mais difícil a fiscalização externa.

Por isso, o secretário de organização do SMetal aponta que a responsabilidade do cipeiro é ainda maior, a de ter um olhar para intervir na condição de trabalho, no ritmo e na jornada.

Deixe seu Recado