SMetal

Imprensa

Base do SMetal

Em cinco anos houve queda de 43% nas contratações na categoria

Quinta-feira, 01 de Agosto de 2019 - 09:46 - Atualizado em 05/08/2019 11:14
Imprensa SMetal

toyota, montador, demissão, contratação, trabalho,, Divulgação/Toyota
A montadora Toyota (foto) e autopeças foram as principais responsáveis pela redução de postos de trabalho na categoria, em toda a base do SMetalDivulgação/Toyota
Em junho deste ano foram fechados 501 postos de trabalho nas 14 cidades da base do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), sendo que os principais responsáveis foram a montadora Toyota e autopeças, considerando as 673 contratações e as 1.174 demissões.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregado e Desempregados (Caged) e, segundo o economista da subseção do Dieese dos Metalúrgicos de Sorocaba e região, Fernando Lima, não estão incluídas as demissões da Schaeffler, ZF e Bosch, geradas pelas denúncias de supostos atestados falsos.

O saldo total do semestre deste ano também é negativo, com 89 postos de trabalho. Foram contratados, no total, 4.747 trabalhadores, sendo que no mesmo período do ano passado, tiveram 4.818 contratações.  “Esses dados demonstram que o ritmo de contratações está lento. Antes da crise política e econômica iniciada pós-eleições de 2014, as contratações foram de 8.459 trabalhadores no semestre”, explica Fernando.

Ou seja, do semestre analisado em 2014 para o deste ano houve uma queda de 43% nas contratações.

A base do Sindicato é formada por metalúrgicos dos municípios: Sorocaba, São Roque, Votorantim, Iperó, Piedade, Pilar do Sul, Salto de Pirapora, Araçoiaba da Serra, Itapetininga, Ibiúna, Tapiraí, Sarapuí, Araçariguama e São Miguel Arcanjo.

Deixe seu Recado