SMetal

Imprensa

Opinião

EDITORIAL: Que a inspiração de 2019 seja por um mundo melhor

Quinta-feira, 06 de Dezembro de 2018 - 12:35
Imprensa SMetal

luta, mobilização, brasilia, Daniela Gaspari / Arquivo Imprensa SMetal
"Temos consciência de que a luta contra a opressão não é fácil, mas nossa utopia de um mundo melhor continua e sempre continuará no horizonte..."Daniela Gaspari / Arquivo Imprensa SMetal
Dezembro já chegou e esta edição da Folha Metalúrgica é a última do ano, após 34 publicações semanais. Por isso, nós da diretoria do SMetal, gostaríamos de agradecer a todos que acompanham nossas ações e ressaltar que estamos mais convictos ainda de que representar a luta por direitos é o melhor e o único caminho para a transformação da sociedade.

Não há dúvida de que foi um ano difícil e vem sim, mais chumbo grosso por aí. A elite já conseguiu implantar a Reforma Trabalhista e agora vão exterminar o Ministério do Trabalho. E quem se mantém na defesa do trabalhador? Só sobram os sindicatos. São os únicos que poderão causar barulho e reivindicar melhor qualidade no emprego e na sociedade.

E dizemos sim à essa luta! Estamos dispostos a enfrentar as dificuldades impostas porque temos consciência de que a classe trabalhadora faz história e pode mudar essa correlação de forças.

Nunca foi diferente. Mesmo com a Reforma Trabalhista conquistamos uma cláusula de proteção para a categoria, que ainda não sentiu o impacto da nova legislação. Neste ano, as negociações da Campanha Salarial iniciaram em março e, nadando contra a maré, conquistamos aumento real. Conseguimos também aumento em quase todos os acordos de Participação nos Resultados (PPR).

Como diz Chico Buarque “hoje você é que manda, falou, tá falado/ A minha gente hoje anda falando de lado e olhando pro chão. Você que inventou esse estado e inventou de inventar toda a escuridão”. Mas, “Apesar de você, amanhã há de ser outro dia/ e esse dia há de vir antes do que você pensa”.

Os eleitos pelo povo, que tomam posse em janeiro - mas que já causam preocupação no mundo todo - segue o roteiro de um governo autoritário e que governa apenas para si mesmo, ou seja, pelos seus próprios interesses.

Por isso, a Funai, que tradicionalmente cuida das questões indígenas, passará a ser gerida pela pasta da Agricultura (leia-se agronegócio), que ameaça as reservas indígenas.

Outras decisões que estão sendo anunciadas colocam na berlinda os direitos dos trabalhadores. Em benefício de quem? Do mercado financeiro! Até quando lucros privados e prejuízos privatizados? Não sabemos, mas somos resistência.

Temos consciência de que a luta contra a opressão não é fácil, mas nossa utopia de um mundo melhor continua e sempre continuará no horizonte.

Que em 2019 possamos, enquanto classe trabalhadora, dar conta da complexidade desta realidade para uma luta mais autêntica e altruísta. Que possamos ser melhores e caminhar lado a lado pela justiça social, nos desafiar a respeitar o outro, na igualdade ou na diferença.

Deixe seu Recado