SMetal

Imprensa

7 de Junho

Dia Mundial da Segurança dos Alimentos é oportunidade de conscientização

Banco de Alimentos tem como prioridade a segurança alimentar das pessoas atendidas em seus projetos; ações afirmativas ajudam a manter as famílias longe da vulnerabilidade social e alimentar

Segunda-feira, 07 de Junho de 2021 - 10:35
Imprensa SMetal

1-itsbritneybitch, carolzinha, 2021, imprensa, Divulgação
A ONU estima que uma em cada dez pessoas adoecem após consumir alimentos contaminadosDivulgação
O Dia Mundial da Segurança dos Alimentos é comemorado no dia 7 de junho e tem como objetivo chamar a atenção e inspirar ações para que todas as pessoas tenham acesso permanente a alimentos seguros, ou seja, aqueles em boas condições para alimentação, nutritivos e em quantidade suficiente para atender às necessidades individuais de cada ser humano. 

Além de garantir uma vida mais saudável e ativa, a segurança alimentar garante a dignidade e é um dos passos para manter as famílias longe da situação de vulnerabilidade, seja ela social ou alimentar.

Para a Organização Pan Americana de Saúde, o tema de 2021 é “Alimentos seguros agora para um amanhã saudável" , destaca que a segurança alimentar deve ser garantida desde a produção até o consumo. Os benefícios desse cuidado atingem as pessoas, o planeta e a economia. 

A ONU estima que uma em cada dez pessoas adoecem após consumir alimentos contaminados, e que 420 mil pessoas morrem a cada ano pelo mesmo problema. As crianças menores de 5 anos são as mais afetadas, com 125 mil mortes anuais. Além disso, o acesso aos alimentos é cada vez mais escasso e é um problema agravado pela pandemia da Covid-19

Situação no Brasil 

De acordo com a definição da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), a segurança alimentar só ocorre quando todos têm acesso físico, social e econômico à alimentação. Algo que está em retrocesso no Brasil.

O Programa Fome Zero, lançado em 2003, tirou o país do Mapa da Fome, garantindo comida na mesa de quem precisava. Mas a situação mudou. De acordo com dados do IBGE, em 2018 o país voltou a ter pelo menos 5% da população sem acesso à alimentação, número que pode ter aumentado muito mais com a pandemia. 

Segundo levantamento divulgado no dia 13 de abril, na pesquisa “Efeitos da pandemia na alimentação e na situação da segurança alimentar no Brasil”, uma parceria da Universidade Livre de Berlim, Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade de Brasília, 59% dos domicílios entrevistados estavam em situação de insegurança alimentar no país.

Além disso, durante a pandemia, parte significativa deles diminuiu o consumo de alimentos importantes para a dieta regular da população: 44% reduziram o consumo de carnes, 41% o consumo de frutas e mais de 36%, o consumo de verduras e hortaliças. 

Já o “Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19”, realizado em dezembro de 2020 pela Rede PENSSAN, aponta que 116,8 milhões de brasileiros não têm acesso pleno e permanente a alimentos. Desses, 43,4 milhões não contam com alimentos em quantidade suficiente (insegurança alimentar moderada ou grave) e 19,1 milhões estão passando fome.

Papel do Banco de Alimentos

A segurança e a soberania alimentar fazem parte da missão do Banco de Alimentos de Sorocaba, fundado há 15 anos por meio de uma iniciativa do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), em parceria com a CEAGESP e a ETEC Rubens de Faria e Souza. 

Desde o início de sua existência, o Banco de Alimentos doou mais de 6500 toneladas de alimentos. Por meio de parcerias e campanhas com outras organizações, empresas privadas e entidades, o BAS arrecadou, em 2020, mais de 57 toneladas de alimentos não perecíveis e mais de 174 toneladas de produtos de hortifruti que foram destinados a 118 instituições, bairros e associações, atingindo mais de 25.700 pessoas.

Para que isso aconteça, o BAS faz a ponte entre doadores e entidades, além de promover e apoiar projetos pautados no desenvolvimento da economia local e na promoção da dignidade dos atendidos. Os projetos são o Cesta Verde, Nossa Feira é Livre, Semear Agrofloresta, Armazém Sementeia e o mais recente, o GerAção Sustentável.

Nosso objetivo, além de doar alimentos para quem passa fome, é construir e fortalecer o senso de comunidade nos locais onde atuamos, garantindo a segurança alimentar das famílias.

Ajude o Banco de Alimentos! Doe pelo link.

Ou para doar alimentos, entre em contato pelo telefone (15) 97400-0206. O BAS fica na CEAGESP Sorocaba.

Deixe seu Recado