SMetal

Imprensa

Dia Mundial da Saúde

CUT e Frente Brasil Popular promovem live nesta quarta-feira, dia 07

Transmissão ao-vivo contará com especialistas da área da saúde e pautas sociais; ação debate a questão da vacinação no país, alem dos impactos das ações do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus

Terça-feira, 06 de Abril de 2021 - 18:02 - Atualizado em 08/04/2021 13:34
Imprensa SMetal com informações do Portal CUT

carolzinha, 2021, imprensa, Divulgação CUT
Live acontece nesta quarta-feira e terá comentários de especialistas Divulgação CUT
No ‘Dia Mundial da Saúde’, celebrado nesta quarta-feira (7), a CUT e a Frente Brasil Popular vão realizar mobilizações em vários locais do país. Uma das ações que compõem a data, é a realização de uma live no Facebook e Youtube, às 19h, para debater a questão da vacinação no país, além de discutir sobre a quebra de patentes das vacinas contra o coronavírus. Entre outros assuntos que serão comentados, está, ainda, a defesa e geração de empregos no Brasil.

Entre os convidados estão o senador, médico e ex-ministro da Saúde, Humberto Costa (PT), o médico sanitarista e pesquisador da Fiocruz, Claudio Maierovitch, e Fernando Pigatto, presidente do Conselho Nacional de Saúde. Pela Central, participam a secretária de Saúde do Trabalhador da CUT, Madalena Margarida Silva, e Antônio Lisboa, secretário de Relações Internacionais.

Governo federal e a pandemia

Outro ponto a ser discutido é sobre a gestão do presidente, Jair Bolsonaro, diante da grave crise sanitária. Para a CUT, o presidente teve atitudes que influenciaram no cenário negativo vivenciado no Brasil. “Os brasileiros enfrentam a maior crise sanitária de sua história com o agravamento da pandemia do novo coronavírus e têm no comando do país um presidente negacionista, que sabota as medidas preventivas indicadas por autoridades da área de saúde, espalha fake news e orienta a população a usar o kit covid”, defende a entidade.

Mobilização social

A CUT e movimentos sociais que fazem parte da Frente Brasil Popular farão mobilizações nas redes sociais e em várias cidades do país com foco na defesa do SUS e pela saída de Jair Bolsonaro da presidente. A hashtag principal deste dia será #VacinaSalvaBolsonaroNão. Um ‘tuitaço’ está programado para as 11h.

“A mobilização é em defesa da vacinação para todos e todas e na denúncia da responsabilidade de Bolsonaro nos números terríveis de doentes e mortos no Brasil”, explica a Central em nota oficial. Os atos serão simbólicos com no máximo 10 pessoas em locais estratégicos com panfletagens e cartazes para conscientizar a população e estão programados para acontecer a partir das 9h.

Deixe seu Recado