SMetal

Imprensa

UFSCar Sorocaba

Criminalização da arte e a democracia no Brasil é tema de palestra

Evento, com o pesquisador Gaudêncio Fidélis, é gratuito e acontece nesta quinta-feira, dia 17 de maio, às 19h, núcleo da UFSCar no bairro Santa Rosália 

Segunda-feira, 14 de Maio de 2018 - 11:58 - Atualizado em 15/05/2018 10:17
Imprensa SMetal

gaudencio, arte, queer, ufscar, Divulgação
Gaudência Fidelis é curador da polêmica exposição Queer MuseuDivulgação
Nesta quinta-feira, 17 de maio, às 19h, haverá debate sobre o tema "Queermuseu: a criminalização da arte e a democracia no Brasil", no núcleo ETC da UFSCar (Santa Rosália).

A palestra será conduzida por Gaudêncio Fidélis, doutor em História da Arte e curador da exposição "Queermuseu: cartografias da diferença na arte brasileira".

Na ocasião, Fidélis apresentará um panorama das tentativas de criminalização da arte e das resistências possíveis e necessárias, tendo em vista que sua mostra foi censurada e fechada em 2017.

O debate também contará com a primeira mulher transgênero do Conselho Municipal da Mulher, Thara Wells; com as professoras universitárias, Viviane Melo Mendonça (Núcleo de Estudos de Gênero e Diversidade Sexual, UFSCar) e Josefina Tranquilin  (Juvenália- "Culturas juvenis: comunicação, imagem, política e consumo"/ESPM; e Universidade de Sorocaba).

O curador da exposição "Queermuseu" discutirá sobre a exposição e o contexto recente das artes no país, localizando o debate em contexto mais amplo sobre a democracia brasileira. Ele abordará também sobre a censura e fechamento da exposição pelo Santander Cultural em setembro de 2017, a "criminalização da arte", a democracia e a volta da exposição no Rio de Janeiro. 

O evento será realizado no núcleo ETC da UFSCar Sorocaba, que fica ao lado do hipermercado Extra, no bairro Santa Rosália. É gratuito, aberto às pessoas interessadas e sem necessidade de inscrição prévia. Mais informações estão disponíveis no site www.ppgs.ufscar.br.

Deixe seu Recado