SMetal

Imprensa

Palestrante

Contratado por duas editoras, Fernando Morais escreve sobre Lula

Fernando Morais acompanha de perto Lula para escrever o livro encomendado pelas editoras Cia das Letras e Penguin (dos EUA). “Tive o privilegio de acompanhá-lo nesse período de 2011 até três dias ele ser preso”

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018 - 16:48 - Atualizado em 27/06/2018 09:34
Imprensa SMetal

, Divulgação
Um dos livros mais recentes de Fernando Morais é Divulgação
O escritor e jornalista Fernando Morais vem a Sorocaba no próximo dia 26, às 19h, para participar do Ciclo de Formação do SMetal.

Jornalista desde os 14 anos, Morais começou sua carreira em Belo Horizonte. Chegou em São Paulo em 1965, onde trabalhou por 10 anos no Jornal da Tarde, trabalhou também na Folha de SP e na TV Cultura. Depois, passou a dedicar-se aos seus livros, que são biografias e relatos de episódios históricos.

Sem nunca ter abandonado o jornalismo, ele passou brevemente pela política. Foi deputado por dois mandatos; ocupou o cargo de secretário de cultura do Estado de São Paulo e de secretário de educação do Estado.

Morais conhece o ex-presidente Lula há 44 anos, quando Lula era sindicalista e ele, deputado. Testemunhou a primeira prisão política de Lula, em 80 e a atual.

Depois que Lula deixou a presidência, Fernando Morais, um dos mais renomados escritores do país, foi contratado pela Cia das Letras e pela Penguin, dos EUA, para escrever um livro sobre a vida do presidente Lula.

De acordo com o escritor e jornalista, o contrato inicial era para escrever a partir da prisão de 80 até o fim do mandato em 2010. No entanto, como Fernando Morais esteve mais próximo de Lula nos últimos sete anos, seria um desperdício profissional, na visão dele, não incluir a crise que teve início com o impeachment de Dilma. Então, conseguiu acertar com as editoras que serão dois tomos. Um de 80 a 2010 e o segundo tomo, de 2010 ao fim deste processo de perseguição a Lula.

Ele foi uma das testemunhas de Lula a ser entrevistada pelo juiz de Curitiba, Sérgio Moro. Na ocasião, afirmou que o melhor horário para entrevistar Lula era nas viagens, dentro de aviões, sem ninguém para interromper, sem celular. Foi então que Morais passou acompanha-lo às viagens ao exterior, para realizar palestras no mundo todo. “Tirando Oceania fui a todos os continentes com ele”. O jornalista também gravou com mais 100 pessoas, inclusive com pessoas que fazem oposição ao ex-presidente.

SERVIÇO        

Dia 26, às 19h, no SMetal

“O Brasil acabou”? é o tema da palestra do Ciclo de Formação. Inscreva-se gratuitamente informando nome completo, RG e telefone: [email protected]

Deixe seu Recado