SMetal

Imprensa

Ubuntu SMetal

Confira a programação da Mostra de Cultura e Arte Negra no Sindicato

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019 - 10:37 - Atualizado em 21/10/2019 11:03
Imprensa SMetal

mostra, ubuntu, arte, negra, smetal, novembro, Divulgação
Programação da 1ª Mostra de Cultura e Arte Negra 'Ubuntu SMetal'Divulgação
Música, feira afro, roda de conversas, exposições, capoeira e muito mais. Foi divulgada a programação completa da 1ª Mostra de Cultura e Arte Negra “Ubuntu SMetal”, que acontece no dia 9 de novembro, das 8h30 às 22h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, próxima à Rodoviária. A entrada é aberta ao público e gratuita.

O evento é uma realização do Coletivo Racial do SMetal, em parceria com Associação Ação Periférica e o produtor Tutuba Maya.

Quem quiser expor ou desfilar, pode fazer a inscrição com Everton (15) 98827-0454, Brown (15) 99138-9864 e Tutuba (15) 98166-0460; ou pelo e-mail: [email protected] 

Confira algumas das atrações:

Por volta das 15h40, tem a apresentação grupo Mukumby de maracatu e percussão popular. Fundado em 2013, tem como objetivo difundir e incentivar a pratica das culturas tradicionais brasileiras na cidade de Sorocaba. O nome Mukumby é uma homenagem a dona Vilma dos Santos, líder espiritual do Candomblé.

Outra atração da Mostra “Ubuntu SMetal”, prevista para às 17h40, será o espetáculo “Mata Rasteira”, encenado pelo Grupo Caras Pintadas de teatro, de Belo Horizonte (MG), e baseado no romance "Mata Rasteira – A origem da resistência", do escritor sorocabano Abner Laurindo. Segundo o grupo teatral, o objetivo da peça é colocar em cena uma perspectiva histórica sobre a luta constante dos negros contra a escravidão em todas as suas facetas cotidianas, institucionais e culturais.

O grupo de rap sorocabano X da Questão também se apresentará na Mostra, a partir das 18h40. Criado em 1993, o grupo propõe reflexões acerca da sociedade periférica brasileira e tem lançado o álbum “Entre Crimes, sonhos, guetos e paixões”, que conta com dezoito faixas e participações de DJ Cia e Boogie Blind.

Às 20h40, o grupo Firma o Ponto Samba de Terreiro encerra as apresentações da ‘Mostra Ubuntu”. O grupo dedica seu trabalho de pesquisa ao universo dos terreiros e casas de matriz africanas e apresenta canções de compositores e intérpretes consagrados que fazem referência ao universo dos orixás, canções populares e de domínio público.

 

Deixe seu Recado