SMetal

Imprensa

Sorocaba

Comissão de Saúde comprova irregularidades na UBS do bairro Mineirão

Entre os problemas encontrados estão estrutura física comprometida, falta de medicamentos e de profissionais

Quarta-feira, 20 de Abril de 2016 - 12:30 - Atualizado em 27/12/2016 14:42
Imprensa SMetal

,
A Comissão chegou ao local às 8h. A visita aconteceu em decorrência de reclamações feitas por moradores que frequentam a unidade
Diversas irregularidades foram comprovadas na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Mineirão, na zona norte da cidade, em uma visita surpresa realizada pelo vereador metalúrgico e presidente da Comissão Municipal de Saúde, Izídio de Brito (PT), nesta quarta-feira, dia 20.

A Comissão chegou ao local às 8h. A visita aconteceu em decorrência de reclamações feitas por moradores que frequentam a unidade.

No momento da visita, a Comissão foi recebida pela enfermeira Silvana Barros, que substituía o coordenador da unidade, Alex Sandro de Almeida, que estava de atestado médico.


Estrutura comprometida

De acordo com Silvana, a estrutura física da unidade foi ampliada e reformada em outubro de 2012, porém os problemas como infiltração e alagamentos são visíveis. O risco maior é nas salas de pós consulta e consultório de odontologia, que comportam mais de R$ 10 mil em equipamentos e materiais de saúde.

Na sala de acolhimento, que recebe os pacientes trazidos pelo SAMU, há apenas uma maca e, devido o corredor de acesso à sala ser estreito, não tem espaço para entrar com outra maca.


Espaço para inalação e falta de materiais

No final do corredor, o procedimento de inalação dos pacientes é realizado sem isolamento algum, que deveria ser realizado em um local específico. Também faltam copos descartáveis, água e sabonete na pia do banheiro e água desmineralizada, usada no aparelho de autoclave, que é usado para a esterilização de equipamentos médicos.


Falta de profissionais

O vereador ainda constatou que faltam profissionais na área da administração da unidade e também na recepção dos pacientes. Conforme conversas com os trabalhadores, o correto é ter sete pessoas, entre área de arquivo, auxiliar administrativo e balcão de atendimento, mas temos apenas quatro, e desses quatro, apenas um está apto a realizar atividades, os outros três estão restritos em atendimento ao público.

Seria necessário, no mínimo, mais dois auxiliares de enfermagem na unidade, porque no mês de maio o fluxo de pacientes aumenta. "Dia 30 deste mês começa a Campanha de Vacinação, a quantidade de atendimento sempre aumenta nessa data, e será muito corrido para nós termos que nos revezar para realizar os atendimentos", afirma um trabalhador da unidade.


Falta de medicamentos

Ainda de acordo com depoimentos, a falta de medicamentos como preservativos e insulina é frequente na unidade. "Agulha para aplicação de insulina em crianças nunca teve, é utilizado agulhas de adulto".

Como a mudança na distribuição de medicamentos de uso contínuo passou a ser direto nas farmácias populares, a demanda nas consultas para obtenção de receitas aumentou muito. A população em tratamento dos CAPs é encaminhada para as UBS para adquirir receitas.
Na farmácia da UBS, o anticoncepcional já está com vencimento para o início de maio, por isso, não está sendo distribuído.


Encaminhamento

No final da visita, o vereador Izídio afirmou que será feito e encaminhado um relatório ao prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), com todas as demandas encontradas na unidade.

A Comissão da Saúde Pública da Câmara Municipal de Sorocaba é formada pelos vereadores Izídio de Brito (PT), Fernando Dini (PMDB) e o Pastor Apolo (PSB).

Comissão de Saúde comprova irregularidades na UBS do bairro Mineirão
1/4
Comissão de Saúde comprova irregularidades na UBS do bairro Mineirão
2/4
Comissão de Saúde comprova irregularidades na UBS do bairro Mineirão
3/4
Comissão de Saúde comprova irregularidades na UBS do bairro Mineirão
4/4

Deixe seu Recado