SMetal

Imprensa

#16diasdeAtivismo

Cine debate dá início à Campanha pelo fim da violência contra a mulher

“O nosso objetivo nesses 16 dias de ativismo é convidar a sociedade brasileira a repensar o problema da violência de gênero de forma a romper com os papeis culturais hoje existentes”, afirma a presidente do Conselho Municipal da Mulher, Emanuela Barros

Terça-feira, 27 de Novembro de 2018 - 09:56 - Atualizado em 27/11/2018 10:16
Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Sorocaba

campanha, mulher, violência, atividade, Divulgação
Ação vai até o dia 10 de dezembro com a realização de atividades, como panfletagens em terminais de ônibus e shopping, audiência pública, entre outrasDivulgação
Teve início na tarde do último domingo, dia 25, com a exibição do filme “No tempo das Borboletas”, no Céu das Artes do Laranjeiras, a Campanha Permanente pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, promovida pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Sorocaba.

O filme conta a história das irmãs Mirabal, ativistas assassinadas em 25 de novembro de 1960, data que marca a luta das mulheres pelo fim da violência.

A Campanha Permanente vai até o dia 10 de dezembro, quando é comemorado o Dia Internacional dos Direitos Humanos, com a realização de atividades como panfletagens em terminais de ônibus e shoppings; audiência pública na Câmara Municipal; entre outras.

Após a exibição do filme, a presidente do Conselho Municipal da Mulher, a advogada Emanuela Barros, falou para cerca de 40 pessoas sobre a importância dos 16 dias de Ativismo, uma campanha que busca conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão sofridas pelas mulheres em todo o mundo. E ressaltou: “a luta contra essa violência tem que ser permanente, pois a violência contra a mulher acontece todos os dias”.

Ela citou ainda algumas leis que protegem as mulheres, como a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06) e a Lei do Minuto Seguinte (Lei 12.845/13), de iniciativa da ex-deputada federal e vereadora Iara Bernardi (PT). Menos conhecida, a ‘Lei do Minuto Seguinte’ garante o direito da mulher vítima de violência sexual à buscar atendimento emergencial, integral e gratuito imediato na rede pública de saúde, sem a necessidade de apresentar boletim de ocorrência ou qualquer outro tipo de prova do abuso sofrido.

“O nosso objetivo nesses 16 dias de ativismo é convidar a sociedade brasileira a repensar o problema da violência de gênero de forma a romper com os papeis culturais hoje existentes”, conclui Emanuela.

A importância da resistência perante aos desafios do próximo governo também foi destaque nas falas das participantes.

Confira abaixo a programação (sujeita a alterações):

30/11, horário a definir -  Diálogo com a sociedade e Panfletagem no Shopping Cidade Sorocaba (aguardando autorização).

06/12, às 19h - Audiência Pública “É preciso falar de violência contra a mulher - 16 Dias de Ativismo”, Câmara Municipal de Sorocaba. Em parceria com as vereadoras Fernanda Garcia (PSol) e Iara Bernardi (PT).

07/12, horário a definir - Diálogo com a sociedade e Panfletagem no Shopping Pátio Cianê.

08/12, das 10h ao 12h - Diálogo com a sociedade e Panfletagem na região central de Sorocaba.

09/12, horário a definir - Caminhada de Conscientização - no Parque das Águas

10/12, das 16h às 18h - Diálogo com a sociedade e Panfletagem no Terminal Santo Antônio.

Deixe seu Recado