SMetal

Imprensa

Economia

Cesta básica sorocabana consome quase 90% do salário mínimo

Em outubro, valor da cesta cresceu 0,94% em comparação ao mês anterior, passando de R$ 978,21 para R$ 987,37 – salário mínimo está em R$1.100. Batata, papel higiênico, achocolatado e açúcar tiveram maior alta

Terça-feira, 09 de Novembro de 2021 - 11:06 - Atualizado em 16/11/2021 11:03
Imprensa SMetal

cesta, basica, sorocabana, alimento, batata,, Banco de Imagens
A batata foi o produto com maior alta entre os 34 itens que compõem a cesta básica sorocabanaBanco de Imagens
O sorocabano que recebe um salário mínimo – que atualmente está em R$ 1.100 – desembolsa 89,76% do seu orçamento mensal em produtos básicos da cesta básica. Isso é o que demonstra a pesquisa do Laboratório de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade de Sorocaba (Uniso) que, mensalmente, tem analisado o preço de 34 itens que compõem a cesta básica local.

cesta, basica, sorocabana, alimento, batata,, Divulgação/UNISO
Confira o preço médio e variação dos 34 itens da cesta básica sorocabana nos meses de setembro e outubroDivulgação/UNISO
Somente em outubro, o valor da cesta sorocabana cresceu 0,94% em comparação ao mês anterior, passando de R$ 978,21 para R$ 987,37. No acumulado do ano, de janeiro a outubro de 2021, os produtos analisados tiveram aumento de 11,96%.

Os itens com maior alta no mês foram: batata (+41,83%); papel higiênico (+27,41%); achocolatado (+8,03%); açúcar refinado (+6,67%); vinagre (+5,53%) e água sanitária (+3,68%). Em contrapartida, os produtos que apresentaram as maiores quedas foram: absorvente (-15,22%); sabonete (-12,31%); ovos (-5,79%); detergente (-5,24%) e muçarela fatiada (-4,50%).

Quando analisados os grupos que compõem a cesta básica sorocabana, em outubro deste ano, foram identificadas as seguintes variações de preço em relação ao mês anterior: alimentação (+1,13%), limpeza (-0,57%) e higiene pessoal (-0,44%). Ou seja, a alimentação é o que mais tem pesado no bolso do trabalhador.

Natal Sem Fome 2021

E é para ajudar a levar comida na mesa de quem mais precisa e que tanto têm sofrido com a alta nos preços dos alimentos que o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) realiza, em 2021, mais uma edição do Natal Sem Fome. A arrecadação de alimentos é promovida pela entidade desde 1994 e, junto com o Banco de Alimentos, tem levado esperança a centenas de famílias sorocabanas.

A campanha começa oficialmente no dia 18 de novembro, mas quem quiser ajudar desde já também consegue. Basta entrar em contato com o Sindicato dos Metalúrgicos pelo (15) 3334-5416; (15) 99132.1218 ou e-mail [email protected] 

“O Brasil da fome infelizmente voltou. Atualmente, são mais de 19 milhões de brasileiros que passam fome e outros 100 milhões em situação de insegurança alimentar. Enquanto Sindicato Cidadão, há 27 anos, o SMetal tem o importante papel social de levar um pouco de esperança aos lares de sorocabanos que tanto precisam, seja pela doação mensal do Banco de Alimentos, ou na campanha natalina, na qual a categoria pode colaborar”, enfatiza o presidente do SMetal, Leandro Soares.

Em breve mais detalhes sobre o Natal Sem Fome 2021.

Deixe seu Recado