SMetal

Imprensa

Verbas Rescisórias

Cavelagni/Keiper tem falência decretada; trabalhador deve procurar o Sindicato

Quinta-feira, 28 de Junho de 2018 - 10:59 - Atualizado em 29/06/2018 11:33
Imprensa SMetal

keiper, araça, falência, Cavelagni, Arquivo/Imprensa SMetal
No dia 6 de junho foi decretada a falência e lacrado o local em que funcionava a fábrica em Araçariguama; atualmente, empresa contava com 47 trabalhadoresArquivo/Imprensa SMetal
O grupo Cavelagni/Keiper, em Araçariguama, teve a falência decretada no último dia 6 de junho pela 1ª Vara de Falências e Recuperações Judicias de São Paulo. As empresas entraram com recuperação judicial em 2016, porém a Justiça entendeu que não há possibilidade de recuperação. Em razão disso, foi decretada a falência e lacrado o local em que funcionava a fábrica em Araçariguama. Atualmente, a empresa contava com 47 trabalhadores.

Em novembro do ano passado, o grupo foi condenado, juntamente com a Volkswagen, a pagar os direitos trabalhistas de 184 trabalhadores, após ação civil coletiva movida pelo jurídico do SMetal. De acordo com a advogada do SMetal, Érika Mendes, as empresas produziam bancos para a Volkswagen, de forma praticamente exclusiva.

“Após o rompimento do contrato pela Volks, em 2016, cerca de 85% dos empregados foram demitidos sem o recebimento de seus direitos. Conseguimos então o bloqueio judicial dos créditos que seriam pagos pela Volks à Keiper, que foram revertidos aos empregados para receberem suas verbas rescisórias. Porém, não houve pagamento de parte da multa de 40% do FGTS, depósitos FGTS e multas legais, o que motivou a nova ação incluindo a Volkswagen, que está em grau de recurso”, lembra.

Com a decisão de falência, a empresa foi lacrada e os 47 funcionários em atividade ficaram sem emprego. “Todos os credores, inclusive os empregados, devem habilitar seus créditos perante a falência e, para isso, devem propor ações judiciais”, alerta a advogada.

O SMetal orienta os trabalhadores a entrarem em contato no SMetal de Araçariguama, pelo (11) 4136-3840, e agendar um horário com o departamento jurídico. O atendimento da sede é de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h e das 14h30 às 18h30.

Deixe seu Recado