SMetal

Imprensa

Editorial

Categoria está à altura do desafio atual

Quarta-feira, 20 de Julho de 2016 - 10:39 - Atualizado em 27/12/2016 15:02
Imprensa SMetal

,
São nos períodos de crise que as categorias profissionais mais organizadas se sobressaem e alcançam conquistas que servem de parâmetro para outros segmentos de trabalhadores. E a categoria metalúrgica ligada à CUT sem dúvida figura entre as mais combativas do Brasil há décadas.

Somente a unidade da categoria poderá fazer frente às ameaças que pairam sobre os direitos dos trabalhadores, metalúrgicos inclusive, sobretudo às vésperas de uma campanha salarial que acontece em um cenário tão difícil quanto o atual.

O massacre da mídia, a serviço da direita, deixou cicatrizes profundas na consciência coletiva dos brasileiros. A desesperança serve de combustível para a poderosa elite tradicional tentar desmontar quais garantias trabalhistas e sociais que existem na legislação brasileira.

O objetivo da direita é o capitalismo mais selvagem possível, com os afortunados adquirindo legitimidade para explorar até o osso a força de trabalho disponível. A essa elite não interessa manter os direitos populares, não interessa o acesso da maioria da população aos estudos, à cultura, à uma vida longa e saudável.

No caso da campanha salarial dos metalúrgicos, muitos empresários do setor, que sempre foram representantes da direita na correlação de forças na sociedade, já demonstram que têm pressa em desmontar os direitos trabalhistas ainda no chão de fábrica, independente dos ataques à legislação geral, como a Constituição e a Consolidação das Leis do Trabalho.

Não pensem os metalúrgicos que este ano os empresários vão ceder reajustes salariais e direitos sociais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) sem que haja luta por parte dos trabalhadores.

Os empresários já sinalizaram que pretendem fazer os trabalhadores pagarem o pato por uma crise política e econômica que eles mesmos, como membros da direita, incentivaram e disseminaram no país por meio dos veículos de comunicação que servem a essa elite.

Por isso, o Sindicato pede que os trabalhadores e trabalhadoras da categoria deixem claro a partir de agora seu total apoio e envolvimento com as reivindicações da campanha salarial. A primeira demonstração nesse sentido deve ser a participação efetiva nas assembleias que o SMetal passou a realizar nas fábricas desde a semana passada.

Por participação efetiva entenda-se parar na entrada das fábricas quando o Sindicato aparecer para conversar com os trabalhadores. Também significa conversar com os diretores do Sindicato dentro das empresas, estimular a união dos companheiros e companheiras de trabalho e comparecer às plenárias e reuniões convocadas pelos dirigentes sindicais.

É momento de demonstrarmos orgulho de sermos metalúrgicos. Mais do que isso, é momento de assumir nossa condição de membros da classe trabalhadora e lutar para que a direita não ouse tentar destruir nossos direitos.

Deixe seu Recado