SMetal

Imprensa

Conquista

Campanha Salarial: Trabalhadores da Toyota conquistam reajuste de 12,50%

Proposta foi aprovada em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira; com essa aprovação, o SMetal já tem mais de 90% de sua categoria abrangida por acordos da Campanha Salarial de 2021

Quinta-feira, 07 de Outubro de 2021 - 17:55 - Atualizado em 07/10/2021 23:18
Imprensa SMetal

, Caroline Queiróz Tomaz/Imprensa SMetal
Trabalhadores aprovaram a proposta negociada pelo Sindicato dos Metalúrgicos Caroline Queiróz Tomaz/Imprensa SMetal
Os trabalhadores da Toyota aprovaram proposta da Campanha Salarial de 2021, em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira, 07. As negociações do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), garantiu um reajuste salarial de 12,50%, além de aumento no vale compras. 

Para o reajuste, serão pagos, em um primeiro momento, 10,42% referentes às perdas inflacionárias desde a última data-base (setembro de 2020), retroativo ao início deste mês. Em janeiro de 2022, os trabalhadores da montadora terão o acréscimo de mais 1,88% no salário, somando, assim 12,50% de aumento.

No caso do vale compras, o valor terá 12,50% de aumento integral, já retroativo a 1º de setembro. Com essa aprovação, o SMetal já tem mais de 90% de sua categoria abrangida por acordos econômicos e sociais da Campanha Salarial de 2021.

O presidente do SMetal, Leandro Soares, participou da assembleia e lembrou como a busca de investimentos para a planta da Toyota de Sorocaba foi responsável pela criação de centenas de empregos direitos e indiretos. “Enquanto nós vemos desemprego em outros lugares no Brasil, nossa categoria vai na contramão disso, justamente pelo trabalho do Sindicato, que além de lutar pelos direitos dos metalúrgicos, busca investimento para manter os postos de trabalho e gerar novos empregos”, explicou.

Luta por valorização

Na assembleia, o secretário-geral do Sindicato, Silvio Ferreira, destacou que o processo de negociação não foi fácil. “Durante todo a Campanha Salarial, os grupos patronais tencionaram as negociações tentando um reajuste abaixo da inflação e, pior, de forma parcelada. Nós viemos aqui e falamos para vocês que iríamos firmes para o debate com a empresa em busca de valorização dos nossos direitos e da reposição salarial que repusesse as perdas da inflação e trouxesse aumento real”, disse.

Silvio também enfatizou que a mobilização da categoria foi fundamental para a conquista. "Somente com os trabalhadores unidos, como tivemos no decorrer da Campanha, pudemos mandar o recado claro para os patrões que não aceitaríamos reajuste abaixo da inflação e com parcelamento. Então, essa é uma vitória construída por todos nós". 

 

 

 

Deixe seu Recado