SMetal

Imprensa

Projeto de Lei

Campanha pela Anulação da Reforma Trabalhista terá mutirão em Sorocaba

A coleta de assinaturas passará pelos bairros da cidade a partir deste sábado, dia 7, começando pelo Parque São Bento

Quinta-feira, 05 de Outubro de 2017 - 11:15
Imprensa SMetal

imprensa, Socorro Silva/CUT-PI
A CUT está coletando assinaturas em diversas regiões do país.Socorro Silva/CUT-PI
A subsede regional da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Sorocaba, juntamente com os sindicatos filiados, como o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), inicia neste mês de outubro a coleta de assinatura pela Anulação da Reforma Trabalhista, inicialmente aos sábados, em vários pontos da cidade.

A primeira ação será neste sábado, dia 7, no bairro Parque São Bento, em Sorocaba, com concentração a partir das 9h na praça principal, localizada da avenida Vinícius de Moraes.

A campanha tem o objetivo de coletar 1,3 milhão de assinaturas, quantidade necessária (1% do eleitorado brasileiro) para protocolar na Câmara dos Deputados, em Brasília, um Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP) pela revogação da nova legislação trabalhista.

Para participar é preciso preencher o formulário com nome completo, data de nascimento e título de eleitor, além da assinatura.

Prevista para entrar em vigor em 11 de novembro, a Reforma Trabalhista tira direitos dos trabalhadores, como proteção da CLT, limites para demissões em massa, garantias de ambientes saudáveis para gestantes e lactantes e conferência de rescisão de contrato no sindicato ou no Ministério do Trabalho, além de parcelar férias em três vezes, reduzir períodos de descanso, implantar sistemas precários de contratação, entre outros. 

Mobilização

De acordo com Izídio de Brito, secretário de organização do SMetal e coordenador da coleta de assinaturas em Sorocaba, é preciso engajamento de toda sociedade para barrar tantos retrocessos. “A população já percebeu que caiu num golpe, que tem o único intuito de implantar uma agenda de prejuízos aos direitos sociais e trabalhistas da população. A palavra de ordem do governo federal é desregulamentar a legislação brasileira e precarizar o trabalho em favor das grandes corporações nacionais e multinacionais", afirma.

"Se não nos unirmos para resistir a esses ataques, não apenas as gerações atuais, mas também os brasileiros do futuro serão penalizados pela nossa falta de ação”, alerta o dirigente sindical.

Outros pontos

Além das ações nos bairros, o interessados em assinar o abaixo-assinado podem procurar os sindicatos filiados à subsede da CUT Sorocaba, como o SMetal, o Sindicato dos Trabalhadores no Vestuário, dos Rodoviários, dos Papeleiros, dos Têxteis, entre outros.

A partir do dia 10 de outubro, a coleta de assinatura também vai ser feita na região central de Sorocaba e no Poupatempo, ao lado do terminal São Paulo.

Mais informações com Assessoria de Imprensa do SMetal. Telefones: (15) 3334-5414, 3334-5418,  99122-6281, 99740-8081.

Deixe seu Recado