SMetal

Imprensa

Falta de decoro

Câmara, MP e Polícia Civil investigam Crespo e assessora

Prefeito será investigado pela Câmara e pelo Ministério Público. Polícia Civil abriu inquérito para apurar possível falsidade ideológica da assessora comissionada

Quarta-feira, 28 de Junho de 2017 - 11:17
Imprensa SMetal

crespo, , Foguinho/Imprensa SMetal
Desequilíbrio: Segundo denúncia, Crespo teve acesso de fúria na PrefeituraFoguinho/Imprensa SMetal
A Câmara dos Vereadores aprovou na sessão dessa terça-feira, dia 27, o pedido de investigação do prefeito José Crespo (DEM) pelas agressões contra a vice-prefeita Jaqueline Coutinho e o secretário municipal Hudson Moreno Zulliani, chefe do Gabinete Central da Prefeitura.

Os três vereadores sorteados que formarão a comissão encarregada de investigar o prefeito são: Fausto Peres (PTN), presidente da comissão, juntamente com Vitão do Cachorrão (PMDB) e Silvano Júnior (PV).

O pedido de investigação foi  apresentado, por meio de ofício, pelo munícipe Helder Abud Paranhos, chefe de gabinete do vereador Renan Santos (PCdoB).      

O Ministério Público também deve investigar o prefeito pelos crimes de prevaricação e abuso de poder. O pedido de investigação foi protocolado no MP, na segunda-feira, 26, pela bancada do Partido dos Trabalhadores, na Câmara de Sorocaba.

 

Inquérito Civil

A Polícia Civil por meio da Delegacia Seccional de Sorocaba abriu inquérito nessa terça-feira, dia 27, para apurar se há irregularidade na contratação da assessora nível III, Tatiane Regina Goes Polis, que recebe R$ 9 mil por mês.

Para o cargo é necessário conclusão do ensino superior, mas a vice-prefeita afirma que Tatiane não concluiu o ensino fundamental 2.

De acordo com informações do delegado Alexandre Cassola, já foi requisitado junto à Corregedoria da Prefeitura cópias de toda documentação, desde comprovantes de conclusão de escolaridade como os documentos referentes à contratação da mesma. Se for comprovada irregularidade ela será responsabilizada criminalmente.

Deixe seu Recado