SMetal

Imprensa

Pandemia

Brasil registra 3781 mortes em virtude da covid-19 nesta terça-feira

Esse é o maior número de óbitos em um dia desde o início da pandemia, em março de 2020; com isso, o país já tem mais de 371 mil vidas perdidas para doença e vê cenário alarmante para os próximos dias

Terça-feira, 30 de Março de 2021 - 19:47 - Atualizado em 30/03/2021 20:19
Imprensa SMetal

carolzinha, 2021, imprensa, Fotos Públicas
É o maior número de óbitos em um dia desde o início da pandemia, em março de 2020Fotos Públicas
3.780. Essa é quantidade de mortes registrado no Brasil, nas últimas 24 horas, em decorrência da Covid-19. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, divulgados nesta terça-feira, 30. É o maior número de óbitos em um dia desde o início da pandemia, em março de 2020. Com isso, o país já tem mais de 371 mil vidas perdidas para doença.

O recorde negativo também ocorreu no estado de São Paulo. Foram 1.209 mortes registradas entre a segunda-feira, 29, e esta terça-feira, 30. O estado á acumula 73.492 óbitos.

Em Sorocaba, o boletim da prefeitura desta terça-feira, 30, aponta para mais 22 mortes, elevando o total de vidas perdidas na cidade para 1.086. Ao todo, mais de 43 mil casos foram confirmados pela secretaria municipal de saúde.

Enquanto isso, a rede pública e privada de saúde está em colapso, com 100% ou bem próximo disso da ocupação dos leitos clínicos de UTI.

Para Leandro Soares, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), o feriado prolongado que foi proposto pelo prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) é ineficaz. "Além de não colocar medidas mais restritivas junto aos dias que foram adiantados, ainda deixou a indústria de fora classificada como 'atividade essencial'. Desta forma, os trabalhadores continuarão se expondo e, tantas vezes, levando o vírus para dentro de suas casas", comenta. 

Deixe seu Recado