SMetal

Imprensa

Mão-de-obra

Brasil deve criar mais empregos que a China em 2010

As previsões para este ano são de gerar mais de 2 milhões de empregos com carteira assinada

Quarta-feira, 19 de Maio de 2010 - Atualizado em 27/12/2016 11:53
Lúcia Müzell/Portal Terra

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira, em Madri, Espanha, que o Brasil vive uma situação de quase pleno emprego atualmente. Mantega lembrou que as previsões para este ano são de gerar mais de 2 milhões de empregos. "Uma expansão de emprego maior até do que a China", disse.
"Estamos vivendo um dos níveis mais baixos de desemprego da nossa história, em torno de 6%, o que no Brasil quer dizer quase pleno emprego. Para alguns setores, chega a ser pleno emprego", afirmou.

Segundo o ministro, os países emergentes vão liderar o crescimento mundial nos próximos cinco anos, já que conseguiram se recuperar mais rapidamente da crise econômica do que os europeus e americanos. "Os países desenvolvidos estão saindo da crise e têm metas de crescimento de até 3%, enquanto que o Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) vai manter uma média de 5,5%", afirmou Mantega. "São eles que vão liderar a volta do crescimento mundial."

O ministro falou a uma platéia de políticos e empresários em um painel de Economia da qual participou também o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mantega refutou a idéia de que existe uma continuidade da política econômica no governo Lula em relação à de Fernando Henrique Cardoso.

"É um erro dizer que houve continuidade. Naquela época, o Brasil crescia 2% ao ano, e logo no primeiro ano de mandato do presidente Lula, passamos para 4%", afirmou. Mantega espera um crescimento de 5,5% a até 7% neste ano.

Deixe seu Recado