SMetal

Imprensa

Vitória dos trabalhadores

Bosch: Após protestos, trabalhadores conquistam PPR com aumento

Em assembleia realizada nesta sexta, os metalúrgicos decidiram sobre proposta do Programa de Participação nos Resultados - que foi aprovada por unanimidade e teve aumento de 14% se comparado a 2020

Sexta-feira, 25 de Junho de 2021 - 17:00
Imprensa SMetal

#me, carolzinha, 2021, imprensa, Foguinho/Imprensa SMetal
Trabalhadores aprovam proposta de PPR após mobilização e lutaFoguinho/Imprensa SMetal
Após protesto e reivindicação por uma proposta justa, os metalúrgicos da Robert Bosch aprovaram os valores do Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2021 por unanimidade, em assembleia realizada presencialmente na tarde desta sexta-feira, 25. 

Desde o início, o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) e os membros do Comitê Sindical de Empresa (CSE) se empenharam para levar à empresa a insatisfação dos trabalhadores com relação às propostas anteriormente apresentadas, sempre prezando pelo diálogo como via de conquistas. 

Foi só a partir da mobilização, de protestos e muita luta que os companheiros aprovaram o PPR que, neste ano, apresentou aumento de 14% se comparado com 2020. O valor será pago em duas parcelas e, a primeira, estará no bolso do trabalhador em julho de 2021; já a segunda, tem previsão para janeiro de 2022. 

O presidente do SMetal, Leandro Soares, foi o responsável por explicar aos companheiros os detalhes da negociação, bem como recordar à diretoria da empresa que o descontentamento expressado em votação anterior, que teve proposta recusada, tem a ver com sentimento de desvalorização. 

“É visível que os trabalhadores da fábrica estão descontentes com a forma que estão sendo tratados aí dentro. Precisamos falar isso aqui hoje para que as pessoas em cargos de chefia, assim como a direção da empresa, ouçam. É necessário conversar sobre a valorização salarial e respeitar a força de trabalho que os metalúrgicos da Bosch têm”, afirmou.

Os membros do CSE da Bosch também estiveram presentes na assembleia, bem como alguns companheiros da ZF do Brasil.

Wagner Bueno (Sorveteiro), membro do CSE Bosch, alertou aos metalúrgicos sobre possíveis pressões que podem sofrer de chefes e encarregados. “Recebemos denúncias de pessoas dentro da fábrica tentando coagir os trabalhadores. A gente recorda que, nesses casos, os companheiros podem procurar o SMetal e realizar uma denuncia anônima. Estamos aqui para ajudar”, disse.

Escalas especiais

Outro ponto aprovado pelos trabalhadores na assembleia desta sexta-feira foi a renovação do acordo coletivo de jornada de trabalho. A proposta tem vigência de 2021 a 2023 e abrange escalas especiais de trabalho como 6x1, 6x2 e 5x2, que permanecem com os mesmos critérios dos anos anteriores.

A Robert Bosch fica na avenida Conde Zeppelin, em Sorocaba, e fabricas peças para veículos.

Deixe seu Recado