SMetal

Imprensa

negociação coletiva

Banco de Horas para a produção e logística é aprovado na Varroc

Além do acordo de flexibilização de jornada, os metalúrgicos foram informados sobre Campanha Salarial e as negociações do PPR de 2021; SMetal garantiu melhoria referente às horas trabalhadas do Banco

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2021 - 12:45 - Atualizado em 27/08/2021 13:04
Imprensa SMetal

varroc, smetal, sindicato, negociação, banco, fachada, Foguinho/Imprensa SMetal
A Varroc fica no bairro Cajuru do Sul, em Sorocaba, produz faróis e tem cerca de 100 trabalhadoresFoguinho/Imprensa SMetal
Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira, 27, os trabalhadores da Varroc, em Sorocaba, aprovaram o acordo de Banco de Horas, negociado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal). A proposta tem vigência um ano e abrange somente trabalhadores dos setores de produção e logística.

O dirigente sindical Alessandro Marcelo Nunes, conhecido por Marcelinho, esclarece que, na mesa de negociação, foi garantida melhoria referente às horas trabalhadas. “Conseguimos negociar que, a cada 1 hora devida, os trabalhadores têm que pagar apenas 45 minutos. Ou seja, um saldo de 25% por hora que vai para o banco, o que beneficia os metalúrgicos”.

Além de colocar em votação a proposta de Banco de Horas, o dirigente informou ainda sobre o andamento das negociações do Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2021 e a Campanha Salarial. Sobre o PPR, Marcelinho explicou que a empresa se comprometeu a negociar o PPR deste ano no próximo mês.

“A empresa pediu um voto de confiança dos trabalhadores. Segundo eles, a parada da produção nas montadoras Renault e Volks, principais clientes da autopeça, causou instabilidade na planta local. Mas se comprometeram, ainda em setembro, voltar a negociar o Programa de 2021”, conta.

Campanha Salarial de 2021

Outro ponto destacado durante a assembleia foi a Campanha Salarial de 2021. A Varroc faz parte do Grupo 3, que abrange os setores de peças, autopeças, parafusos e forjarias. Até o momento, a proposta colocada em mesa pela bancada patronal é de 9% de reajuste salarial, dividido em duas vezes.

“O índice apresentado pelos patrões não repõe nem as perdas com a inflação dos últimos 11 meses, de 9,46% e, além disso, querem parcelar o reajuste, o que é uma afronta aos trabalhadores. Dia 9 sai a inflação do mês de agosto e esperamos contar, desde já, com a mobilização dos trabalhadores, que é a única maneira de mudar esse cenário”, explica.

A Varroc do Brasil fica no bairro Cajuru do Sul, em Sorocaba, produz faróis e tem cerca de 100 trabalhadores.

Deixe seu Recado