SMetal

Imprensa

Mulheres e Luta

Atividade no SMetal discute a condição da mulher operária

Quinta-feira, 12 de Julho de 2018 - 09:48
Imprensa SMetal

pagu, operária,, Divulgação
Parque Industrial: Pagu mostra de forma inédita e original a difícil condição de vida das operárias no início na industrialização brasileiraDivulgação
No próximo dia 19, às 19h, o projeto Mulheres e Luta promove a atividade “Trabalho e o Romance Parque Industrial de Pagu”, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal).

Escrito em 1932, pela jornalista Patrícia Galvão, mais conhecida como Pagu, o romance “Parque Industrial” ficou muito tempo esquecido, como era comum ocorrer com obras escritas por mulheres.

A atividade começa com a apresentação do curta-metragem “Engrenagens”, realizado na cidade de Sorocaba, a partir de estudos da obra “Parque Industrial”, de Patrícia Galvão.

De acordo com uma das atrizes-criadoras Daia de Moura, as imagens trazem uma mistura de paisagens da cidade, dos corpos das atrizes e das palavras da autora, várias telas surgem evocando as mil facetas de uma metrópole. As velocidades e ritmos internos e externos se confundem em uma explosão de afetos e ideias que desloca as formas da imagem e do som.

Além de Daia o curta é uma realização de João Goulart e Mariana Rossi, da plataforma de pesquisa Cunhãntã e contou com apoio do Governo do Estado de São Paulo - Programa de Ação Cultural (Proac).

O debate será mediado pela historiadora e professora universitária Letícia Nunes de Moraes, que atualmente desenvolve, em estágio de pós-doutorado na UFSCar-Sorocaba, uma pesquisa sobre Patrícia Galvão e também pela pesquisadora Daia de Moura.

O Sindicato fica na rua Julio Hanser, 140, próximo da rodoviária de Sorocaba.

Deixe seu Recado