SMetal

Imprensa

Palavra da Diretoria

Artigo cobra reflexão dos trabalhadores sobre eleições de outubro

As reflexões do último 1° de Maio mostraram, portanto, que a decisão é sua, trabalhador!

Quarta-feira, 05 de Maio de 2010 - Atualizado em 27/12/2016 11:52
Folha Metalúrgica

O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, em nível local e regional, promoveu no último dia 1° de maio a Festa do Trabalhador. Além de proporcionar diversão e lazer aos trabalhadores e familiares, o Sindicato não abriu mão de levar às pessoas palavras de reflexão sobre a importância da classe trabalhadora no cenário político, econômico e social do Brasil atual.

Em São Paulo, no Memorial da América Latina, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da pré-candidata dos trabalhadores a Presidente, Dilma Rousseff, a festa do 1° de Maio seguiu a mesma direção, mas de forma ampliada.

Além de um comparativo que mostrou os inúmeros avanços do governo Lula em relação ao governo anterior do tucano Fernando Henrique Cardoso, o 1° de Maio da capital chamou a atenção dos trabalhadores pela importância da continuidade de um governo popular, que representa o povo, para que o Brasil continue a crescer com distribuição de renda.

Em nenhum momento dos 510 anos de história, a política brasileira foi tão favorável aos trabalhadores como agora.

Os discursos das lideranças em São Paulo apontaram, também, a necessidade do Brasil liderar um projeto democrático-social para toda a América Latina. E esse projeto só será possível se os trabalhadores, nas eleições de outubro, optarem pela continuidade do projeto começado por Lula, como o apoio do povo, em 2003.

Entre alguns feitos do projeto comandado por Lula estão a geração de 12 milhões de empregos, o pagamento da dívida externa, o empréstimo de 14 bilhões de dólares para o FMI (Fundo Monetário Internacional), a queda dos juros, a abertura de novos mercados para a exportação, o fortalecimento do mercado interno, a liberação de crédito para as classes C e D, a retirada de mais de 20 milhões de pessoas da miséria, entre outros avanços sociais.

No dia 3 de outubro os trabalhadores terão, em suas mãos, a decisão de continuar com a construção de um país que se prepara para se tornar umas das maiores potências mundiais, com liderança suficiente para rediscutir os velhos conceitos econômicos e sociais impostos pelos norte- americanos e europeus ao longo dos últimos séculos; ou, simplesmente, optar pelo retorno da elite ao poder.

As reflexões do último 1° de Maio mostraram, portanto, que a decisão é sua, trabalhador!

Deixe seu Recado