SMetal

Imprensa

Coronavírus

Após pressão do SMetal, mais 12 empresas param atividades

Os trabalhadores serão beneficiados por férias coletivas, individuais ou outras modalidades de acordos; Sindicato buscar garantir a saúde dos metalúrgicos durante o período de pandemia do coronavírus

Quinta-feira, 26 de Março de 2020 - 12:26 - Atualizado em 31/03/2020 17:03
Imprensa SMetal

2020, imprensa, Foguinho/Imprensa SMetal
Clarios foi uma das empresas que anunciaram a paralisação das atividades Foguinho/Imprensa SMetal
Mais 12 empresas anunciaram a paralisação parcial ou total das atividades, depois de intensa cobrança do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal). São elas: Bandai, Clarios, Dana, GK 108, Hurth Infer, JCB, Kanjiko, NBA Esquadrias, PGG, Progeral, Sanoh e Scherdel. A medida leva em conta orientações dos órgãos de saúde para conter a propagação do coronavírus.

Os trabalhadores dessas empresas serão beneficiados por férias coletivas, individuais ou outras modalidades de acordos. O início da paralisação varia entre os dias 24 e 30 de março.

Desde a semana passada, o SMetal está em forte negociação com as empresas da base para que paralisem suas atividades. A intenção do Sindicato é garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores nesse momento de pandemia do coronavírus.

Além disso, mesmo antes do agravamento da crise sanitária no país, o SMetal já vinha negociando medidas de prevenção à infecção do vírus, como disponibilização de materiais de higiene, férias remuneradas aos trabalhadores do grupo de risco, distância mínima entre os funcionários, entre outras.

O presidente do SMetal, Leandro Soares, enfatiza a necessidade das empresas entenderem a gravidade da situação. “Não descansamos um minuto desde que essa crise começou para garantir que os trabalhadores e trabalhadoras estejam em segurança com suas famílias. O compromisso do Sindicato, nesse momento, é com a vida das pessoas, garantindo seus empregos e direitos”.

Setores essenciais

Duas empresas que atuam em setores considerados essenciais anunciaram que não irão parar as atividades. A Vossloh, que faz parte da cadeia global de abastecimento de alimentos, e a De Nora, que atua na cadeia de produção de cloro e soda, continuarão funcionando. As empresas informaram que estão tomando todas as medidas de segurança e higiene para proteção dos trabalhadores. O SMetal está acompanhando o funcionamento das empresas para garantir a saúde dos metalúrgicos.

Além dela, Flex vai começar a produzir respiradores mecânicos para ajudar no enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19). Para garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores, o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) está também negociando com a empresa medidas de prevenção.

Mais empresas paradas

Desde a semana passada, o SMetal já negociou acordos com outras 16 empresas para garantir que os trabalhadores e trabalhadoras fiquem em casa e não estejam expostos ao coronavírus. São elas: Alessandro Ap. Ramos Rocha, Apex Tools, CNH Case, Edscha, Gerdau, Gestamp (NCSG), Grupo Metalvic, Heller, Iperfor, Jurid, Metalac, Robert Bosch, Schaeffler, Toyota, Varroc e ZF Plantas I e II.

Deixe seu Recado