SMetal

Imprensa

Menos proteção

Alteração das normas regulamentadoras podem aumentar acidentes

Com a justificativa de deixar o país mais competitivo, o governo Bolsonaro anuncia mudanças em Normas Regulamentadoras (NRs) atendendo pedido de empresários

Quarta-feira, 31 de Julho de 2019 - 10:50 - Atualizado em 31/07/2019 11:57
Imprensa SMetal

, Divulgação
Mudanças nas normas de segurança e saúde preocupam entidades que representam os trabalhadoresDivulgação
Atendendo pedidos dos empresários, nesta terça-feira, dia 30, o governo Bolsonaro anunciou mudanças nas Normas Regulamentadoras (NRs) para reduzir exigências impostas ao empregador.

No total há 36 NR´s que foram criadas com a finalidade de garantir Atendendo pedidos dos empresários, nesta terça-feira, 30, o governo Bolsonaro anunciou mudanças nas NRs para reduzir exigências criadas com a finalidade de garantir saúde e segurança do trabalhadorAtendendo pedidos dos empresários, nesta terça-feira, 30, o governo Bolsonaro anunciou mudanças nas NRs para reduzir exigências criadas com a finalidade de garantir saúde e segurança do trabalhador.  Nessa primeira etapa de revisão duas delas foram alteradas (NR1 e NR12) e uma extinta, a NR2. Essas mudanças entram em vigor em 45 dias.

Para o secretário de administração e finanças do SMetal, Tiago Almeida do Nascimento, “o risco de acidentes graves e até fatais pode aumentar, consideravelmente, em consequência dessa flexibilização nas normas de segurança. É uma total falta de comprometimento com a integridade física dos trabalhadores”, ressalta.

A NR-12 é fundamental para se evitar mutilações e mortes em padarias, açougues e nas indústrias em geral.

O presidente do SMetal, Leandro Soares, destaca que, cada vez mais, com essas ofensivas contra os trabalhadores, os sindicatos tornam-se a linha de frente para defender a vida. “Em todas as medidas do atual governo é clara a demonstração de que ele representa os interesses apenas daqueles que lucram e trata apenas como estatísticas os trabalhadores”.

Deixe seu Recado