SMetal

Imprensa

Tucanato

Alstom vai pagar R$ 60 milhões de indenização por fraudes no governo Covas

Sexta-feira, 05 de Fevereiro de 2016 - 13:40 - Atualizado em 27/12/2016 14:30
Imprensa SMetal com Informações da Rede Brasil Atual

,
Alston aparece como suspeita em investigações sobre propinas nos governos tucanos de Covas, Serra e Alckmin
A multinacional francesa Alstom e a Cebraf devem pagar R$ 60 milhões de indenização por fraude em contratos na área de energia durante o governo Mário Covas (PSDB). O acordo judicial foi assinado ontem, dia 4, com a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de São Paulo e a Procuradoria Geral do Estado.

As empresas são acusadas de superfaturamento e pagamento de propinas a partir de 1998, em contratos de 55 milhões de dólares relativos à construção de duas subestações de energia na capital. Com o acordo, as empresas esperam escapar de uma ação de improbidade.

Na mesma ação, relacionada ao caso do final da década de 90, também são citadas outras empresas, além de agentes públicos, como o conselheiro afastado do Tribunal de Contas, Robson Marinho, ex-chefe da Casa Civil do governo Covas.

A Promotoria de Justiça ressaltou que esse acordo não representa a extinção do processo contra os demais réus, que continuam com os bens bloqueados.

O acordo também não extingue outros casos do chamado Cartel dos Trens, que envolvem os governos tucanos de José Serra e Geraldo Alckmin, nos quais a Alstom também aparece como envolvida.

Deixe seu Recado