SMetal

Imprensa

Contra Golpe

Aliados e apoiadores do golpe ameaçam se rebelar contra Temer

Pressão popular contribui para o recuo de Temer nas criações de cargos

Quarta-feira, 08 de Junho de 2016 - 18:13 - Atualizado em 27/12/2016 14:50
Imprensa SMetal

,
Manifestação em maio contra o governo do presidente interino, Michel Temer, em São Paulo
Sabe-se que o afastamento da Dilma Rousseff (PT) teve diversas motivações políticas. Entre elas, o favorecimento dos aliados do golpe nas instâncias do poder. Isso ficou claro quando Temer, na semana passada, anunciou a criação de 14 mil cargos federais, o que chocou toda a população brasileira.

Após pressão dos movimentos sociais e da sociedade como um todo, nessa segunda-feira, dia 6, Temer recuou dessa decisão, mas manteve o aumento salarial dos servidores do Judiciário, da cúpula do Supremo Tribunal Federal.

Esse recuo afeta diretamente os políticos aliados do governo interino de Temer, que já ameaçam se rebelar.

Para o presidente do SMetal, AdemilsonTerto da Silva, a corrupção no Brasil só vai acabar com uma reforma política. "Quem deu todo apoio a esse afastamento de Dilma, sem crime de responsabilidade comprovado, está cobrando o retorno agora. É preciso que os trabalhadores tirem esse golpista do poder porque está atuando contra todos os direitos sociais e trabalhistas duramente conquistados".

Deixe seu Recado