SMetal

Imprensa

SUSPENSÃO DE CONTRATO

Acordo mantém trabalhadores do grupo de risco da Clarios protegidos

Metalúrgicos do grupo de risco da Clarios terão os contratos suspensos por 30 dias, prorrogáveis por mais 30, com garantia do salário líquido, benefícios e emprego; acordo foi aprovado por 100% dos votos.

Quinta-feira, 16 de Julho de 2020 - 10:08
Imprensa SMetal

clarios, assembleia, fachada, smetal, negociacao, sorocaba, baterias,, Daniela Gaspari/Arquivo Imprensa SMetal
A Clarios (antiga Johnson Controls) é líder no segmento de tecnologia de baterias de veículos e fica na Avenida Independência, em SorocabaDaniela Gaspari/Arquivo Imprensa SMetal
Para garantir a manutenção dos salários e a saúde dos trabalhadores em grupo de risco da Covid-19 na Clarios (antiga Johnson Controls), o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) e a empresa negociaram um acordo de suspensão de contrato de trabalho, que foi aprovado em assembleia virtual, entre os dias 15 e 16 de maio.

O acordo abrange 11 trabalhadores da empresa que, por fazerem parte do grupo de risco, necessitam ficar em isolamento social, conforme orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS) como medida de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.

São considerados grupo de risco da Covid-19 pessoas idosas de 60 anos ou mais, mulheres grávidas e puérperas e pessoas com doenças pré-existentes, como asma, diabetes, hipertensão, doenças cardíacas e com histórico de AVC ou câncer.

Segundo o diretor executivo do SMetal, Antônio Welber Filho (Bizu), membro do Comitê Sindical da Clarios, o acordo garante manutenção dos salários líquidos e de todos os benefícios durante 30 dias de suspensão de contrato, que podem ser prorrogados por mais 30 dias. “Os trabalhadores terão ainda estabilidade provisória no emprego pelo período da suspensão dos contratos, mais o mesmo período após o término do acordo”, conta Bizu.

Ele completa: “É um acordo extremamente necessário para oferecer segurança aqueles trabalhadores que correm mais riscos caso sejam contaminados pelo vírus e de funções que não podem ser exercidas em home office”.

A votação aconteceu a partir da ferramenta de assembleia virtual criada pelo SMetal, em parceria com a Pandora Soluções, que faz uso de conexão segura e criptografada, tornando assim o voto do trabalhador sigiloso. Nove (81,82%) participaram da votação, sendo todos (100%) os votos favoráveis à proposta.

Deixe seu Recado