SMetal

Imprensa

Redução e Suspensão

Acordo de proteção ao emprego e renda é prorrogado na YKK

Prazo para a redução de jornada e a suspensão do contrato não pode passar de 120 dias; caso haja problema com o Beper, a empresa ficará responsável pelo pagamento integral. Acordo teve 97,56% dos votos favoráveis

Sexta-feira, 24 de Julho de 2020 - 13:48 - Atualizado em 24/07/2020 14:25
Imprensa SMetal

YKK, sorocaba, assembleia, votação, sorocaba,, A YKK fica na zona industrial de Sorocaba e fabrica zíper; acordo abrange 315 trabalhadores
A assembleia virtual encerra na próxima segunda-feira, 27, e é de acesso exclusivo dos funcionários da YKKA YKK fica na zona industrial de Sorocaba e fabrica zíper; acordo abrange 315 trabalhadores
A prorrogação do acordo de proteção ao emprego e renda na YYK foi aprovado por 97,56% dos votos dos trabalhadores, em assembleia eletrônica realizada entre os dias 23 e 24 de julho, no Portal SMetal. Com isso, as medidas de redução de jornada e suspensão dos contratos poderão ser ampliadas, respeitando o prazo limite de 120 dias previsto no decreto 10.422/2020.

O acordo prevê a manutenção dos salários e benefícios, além de estabilidade no emprego durante a aplicação das medidas mais o mesmo período depois de encerrada suspensão ou redução de jornada, conforme assegurados na proposta aprovada em abril deste ano.

Nas negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), os trabalhadores tem conquistado melhores condições e remuneração do que a Lei nº 14.020 (MP 936 depois sancionada) e o decreto do governo.

Uma novidade defendida pelo SMetal nas negociações de prorrogação dos acordos é a inserção da cláusula que a empresa se responsabiliza pelo pagamento integral da remuneração dos trabalhadores caso o governo federal não pague a parte que lhe cabe, através do BEPER (Benefício Emergencial de Proteção ao Emprego e Renda).

“O decreto que ampliou os prazos para essas medidas deixa no ar a dúvida se terá orçamento para pagar a sua parte nos acordos ou não. Mas não podemos arriscar e deixar que o trabalhador pague a conta, por isso a importância dessa nova cláusula”, explica o diretor executivo do SMetal, Francisco Lucrécio Junior Saldanha.

Dos 315 trabalhadores abrangidos pelo acordo e que tinham direto a voto, 246 (78,10%) participaram da assembleia eletrônica. Desses, 240 (97,56%) foram favoráveis à prorrogação, 5 contrários (2,03%) e apenas 1 (0,41%) preferiu sem abster.

Deixe seu Recado