SMetal

Imprensa

São Bernardo

Acampamento contra demissões na Mercedes Benz completa 11 dias

Quinta-feira, 18 de Junho de 2015 - Atualizado em 27/12/2016 13:57
Imprensa SMetal com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

,
Desde 8 de junho, cerca de 300 metalúrgicos se revezam acampados em frente à empresa, buscando reverter as demissões anunciadas pela montadora em maio
O acampamento contra as 500 demissões de trabalhadores da Mercedes Benz, em São Bernardo do Campo, entra hoje, dia 18, em seu 11º dia.

Desde 8 de junho, cerca de 300 metalúrgicos se revezam acampados em frente à empresa, buscando reverter as demissões anunciadas pela montadora em maio, que informava a dispensa de 500 funcionários, que estavam afastados em regime de lay-off desde o ano passado.

O protesto, liderado pelo Sindicato dos Metalúrgicos, é por tempo indeterminado e acontece na praça do cruzamento entre a Avenida 31 de Maio, Avenida Lions e o Corredor ABD, na Pauliceia.

"Os trabalhadores estão firmes e comprometidos com a luta até que a diretoria da montadora reveja a decisão e chame o Sindicato para negociar uma alternativa à demissões", declarou o coordenador geral do Comitê Sindical de Empresa (CSE) na montadora, Ângelo Máximo Pinho, o Max.

No final da tarde de ontem, 17, o CSE na montadora e a empresa tinham uma reunião marcada. Mas até a manhã de hoje, dia 18, ainda não há informações sobre o encontro.

Solidariedade

Os trabalhadores da Mercedes Benz vêm recebendo apoio de diversas organizações sindicais, como a Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT (FEM), o Sindicato dos trabalhadores do setor automotivo nos Estados Unidos (UAW), Sindicatos dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e de metalúrgicos de outras fábricas do ABC.

Deixe seu Recado