SMetal

Imprensa

Diretas já

Movimentos sociais e sindical farão ato em São Paulo neste domingo

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017 - 14:51 - Atualizado em 22/05/2017 16:57
Com informações da CUT-SP

 

temer, diretas, manifestação, Tiago Macambira/Jornalistas Livres
Após vir à tona as denúncias contra Temer, população saiu em peso pelas ruas de todo o Brasil exigindo eleições diretasTiago Macambira/Jornalistas Livres
As frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo promovem neste domingo, dia 21, em todo o Brasil, atos e manifestações para exigir a saída do ilegítimo presidente Michel Temer e a realização eleições diretas. Em São Paulo, a concentração será em frente ao Masp, a partir das 15h.

Já no dia 24 de maio, quarta-feira, haverá uma Marcha a Brasília, convocada pela CUT e demais centrais sindicais, considerada como prioridade do movimento sindical diante do novo cenário na política nacional após as denúncias contra Temer.

Segundo o presidente da CUT, Vagner Freitas, para propor reformas tão drásticas e nefastas no mercado de trabalho e na aposentadoria dos brasileiros, é preciso ter, no mínimo, condição política e moral, “coisa que o grampo do dono da JBS Joesley Batista comprovou que Temer não tem”.

“No dia 24, vamos exigir a interrupção imediata da tramitação das reformas (desmontes) da Previdência e Trabalhista, que acabam com a aposentadoria e com a CLT”, disse Vagner, que complementou: “Um governo golpista e sua base de apoio não têm nenhuma condição moral de defendê-las”.

 

A denúncia contra Temer

As provas de corrupção e suborno envolvendo diretamente o golpista Michel Temer, numa operação com a JBS para calar o ex-deputado Eduardo Cunha comprovam que o ilegítimo Temer não tem nenhuma condição de continuar na presidência da República.

Para o movimento sindical e social, só o voto popular pode resolver essa imensa crise política, resgatar a democracia e credibilidade na principal instituição brasileira. Qualquer outra saída será golpe dentro do próprio golpe.

 

Deixe seu Recado